O Diafragma, festival internacional de fotografia e artes visuais, Covilhã 2021, é um festival inaugural. Celebra particularmente a fotografia «o acontecimento mais importante das artes plásticas» (A.Bazin). Esta iniciativa contribui para o enriquecimento e a diversificação da vida cultural da cidade, incentivando o gosto e o culto das artes visuais e da fotografia contemporânea.

Propõe-se uma visão alternativa de tudo o que nos rodeia, um lugar que seja de estímulo a diferentes «modos de ver» (J.Berger), lugar de intervenções e revelações. A cultura também é feita de diferença. Duma diferença que o tempo e o espaço, o caos e a ordem procuram incessantemente compreender.

O tema que elegemos para o festival deste ano é “Há só uma terra”. A terra está seriamente ameaçada e com ela o nosso futuro e a nossa qualidade de vida. As temperaturas não cessam de subir e os oceanos continuam a aquecer. Os crescentes hábitos consumistas contribuem para o agravamento da situação. As secas extremas são mais constantes e mais devastadoras, e as tempestades são mais frequentes e destrutivas. Gera-se mais pobreza e desigualdade. Não podemos ignorar.

”Há só uma terra”, no entanto, é um tema que remete para múltiplas leituras. Mais do que invocar a necessidade da luta pela defesa do meio ambiente, contra as alterações climáticas, remete igualmente para a reflexão sobre tudo o que o homem deixa como marca sobre a terra, apela para que olhe para si próprio, enquanto ser terrestre que é, e pense em contribuir para um mundo melhor e mais digno, que proteja a vida em todas as suas formas e manifestações.

Trazemos a público os trabalhos artísticos de vinte e dois artistas e de dois grupos de talentosos jovens alunos das escolas Campos de Melo e Quinta das Palmeiras em exposições dispersas por quatro espaços culturais do concelho: Tinturaria – Galeria de Exposições, Museu de Lanifícios/UBI e Biblioteca Municipal, na Covilhã, e Casa da Cultura José Marmelo e Silva, no Paul.

Estamos de braços abertos para vos receber.

Nelson Marmelo, Diretor Artístico